Clube 1 - 660AM / 96.7FM | Ribeirão Preto/SP
Conteúdo nacional e internacional Rede BandNews
Ribeirão Preto bate recorde de casos de covid-19 em 24h
Crédito: Max Gallão Mesquita

Ribeirão Preto registrou mais 726 casos de coronavírus em 24 horas – cerca de um a cada dois minutos e 56 segun­dos –, bateu o recorde diário e o número de pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 deve superar a marca de 85 mil ainda nesta semana. Nesta quarta-feira, 9 de junho, saltou para 84.223, aumento de 0,9% em relação aos 83.497 de terça-feira (8).

Em menos de seis meses de 2021 Ribeirão Preto já tem 42.275 casos confirmados, 327 a mais que os 41.948 do ano passado, 0,8% acima. Tam­bém representa 50,2% de toda a pandemia. A quantidade de pessoas infectadas representa 11,8% da população da cida­de, de 711.825 habitantes, se­gundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O recorde anterior de infec­ções em 24 horas pertencia a 1º de junho, de 667. Antes era de 15 de julho do ano passado, de 657 registros. A variante manauara (P.1) já representa 88% dos con­tágios deste ano na cidade. Neste mês de junho já são 2.288 casos em oito dias, média de 286 a cada 24 horas. Maio terminou com 9.774 e já é o mês com mais contágios, superando março deste ano (9.451).

São 315 a cada 24 horas em maio. O número de janei­ro chegou a 8.580. Em feve­reiro já são 4.951 pessoas in­fectadas. Em abril são 7.231. O recorde do ano passado pertence a julho (8.626). Os dados estão no Boletim Epi­demio-lógico, atualizado pela Secretaria Municipal da Saú­de nesta quarta-feira.

A tendência ainda é de alta na comparação semanal. En­tre 26 de maio e 1º de junho, quando passou de 78.738 para 80.927, mais 2.189 pacientes foram diagnosticados com co­vid-19, média móvel de 313 a cada 24 horas. Entre 1º e 8 de junho – oito dias, os dados do dia 2 não foram divulgados por causa do feriado de Cor­pus Christi (3) –, saltou de 80.927 para 84.223.

São 3.296 novos casos, mé­dia absurda de 412 a cada 24 horas. Apesar de indicar eleva­ção de 50,6%, com 1.107 con­tágios a menos, o balanço tem por base oito dias contra sete, por isso o confronto deve ser feito pela média móvel, de 313 contra 412, aumento de 31,6%.

Se a comparação conside­rar o período de duas semanas, a tendência também é de eleva­ção. O número de casos saltou de 74.121 para 78.396 entre 12 e 25 de maio. São 4.275 novos contágios, média de 305 por dia. Entre 26 de maio e 8 de junho passou de 78.738 para 84.223, ou seja, mais 5.485 pes­soas infectadas, 392 a cada 24 horas. Houve avanço de 28,3%. São 1.210 a mais.

A taxa de casos por 100 mil habitantes em 14 dias era de 249,64 em 1º de março. Em 30 de abril estava em 364,13, em 5 de maio subiu para 373,97, no dia 6 era de 357,81 e em 7 de maio havia recuado para 337,58. As notificações desde o início da pandemia chegaram a 184.459, sendo que 96.331pessoas testa­ram negativo para covid-19, ou 52,2% do total.

Os 84.223 casos confir­mados até agora representam 45,7%. Ribeirão Preto também aguarda o resultado de 3.905 exames que estão represados nos laboratórios (2,1%) – vol­tou a ficar abaixo de quatro mil depois de aproximadamente 15 dias. Os meses com menos casos são março (88, a pande­mia começou em meados do mês na cidade) e abril (223) do ano passado. Ribeirão Preto também tem 2.307 mortes por covid-19.

Isolamento social
Segundo o Sistema de Mo­nitoramento Inteligente (Simi­-SP) do governo de São Paulo, que acompanha 104 municípios com mais de 70 mil habitantes, a taxa de isolamento social con­tinuava em 39% na terça-feira (8), a mesma de segunda-feira (7), ante de 51% no domingo (6). Ou seja, nos dias úteis mais da metade da população adulta saiu de casa. O ideal, segundo a Organização Mundial de Saú­de (OMS), é de 70%.

Carregando os comentários...
Rota da Verdade com Programação Clube 1
Carregando... - Carregando...